Tentar ajudar a maria - problemas no trabalho!!

Tópico em 'Consultório Jurídico' iniciado por Manu_A3, 8 Mai 2012.

  1. Manu_A3

    Manu_A3

    Desde:
    10 Jun 2007
    Mensagens:
    2 377
    Gostos Recebidos:
    243
    Boas meu povo...
    Pois é.. isto nao serve so para meter aqui umas mods!! tambem serve para nos tentarmos ajudar uns aos outros!!
    Venho vos contar o que se esta neste momento a passar ca minha namorada e quem sabe obter alguma ajuda em como a poder ajudar!!

    ORA:
    Ela é da Figueira da Foz e à 5 anos (faz 6anos em Julho) que trabalha em Coimbra!! Num Gabinete de consultores de projectos, etc etc etc... Ela é secretaria de projecto e encontra se efectiva!!

    Tudo sempre correu pelo melhor!! para vos dar um exemplo.. à uns 4 anos atras, o boss dela pagou a todos os funcionarios e acompanhantes, uma viagem aos Açores!! la fui eu AH MOI!!!

    O que acontece é que à uns meses para ca, tudo se complica!!! Continuam com bastante trabalho, mas nao lhes pagam!!!
    Quando isso acontece, começa a ser complicado de pagar aos funcionarios!! MAS ate agora, com atraso de alguns dias, mas tem recebido sempre!!

    À 2 meses, o Boss reuniu se com os funcionarios a dizer que as coisas tavam incomportáveis e teria de dispensar 70% dos funcionarios para salvar a empresa!! Pediu a compreensão de todos e que alguns se oferecessem para "sair"!! La ouve algumas pessoas que o fizeram...

    No mes passado, decidiu que conseguia manter toda a gente na empresa...

    Entretanto a minha maria recebe uma carta em casa da empresa onde dizia que lhe iam cortar a isençao de horario (ainda sao 140€)..

    Para ajudar a festa a maria esta a fazer uma disciplina na U.Aveiro para completar a Licenciatura!! para isso pediu o estatuto de trabalhadora-estudante!! O boss aceitou mas com a condiçao de ela compensar as horas que iria faltar para assim nao perder o premio de assiduidade! (mais 100€).. AXO ISTO RIDICULO...

    Agora o homem faz a vida negra a toda a gente na empresa!!

    Mas enquanto a uns os empurra (fazendo pressao a toda a hora para se demitirem e assim nao ter que pagar a indemnização)... a outros, ate oferece aumentos para se manterem na empresa!!

    Ora visto estes problemas, juntando o facto da moça estar a gastar cerca de 230€ de gasol por mes...
    Ela começou a fazer contas a vida e viu que ia começar a trabalhar para aquecer!!!

    Entao pensou ir esta segunda falar com o chefe, e pedir para a mandar po fundo d desemprego (aproveitando assim para nestes proximos 2 meses tratar da tal disciplina, casa que iremos fazer, e casamento)... depois de Agosto la iria voltar a começar a procurar um trabalho!!

    Ora, ao contrario do que o boss inicialmente dizia e apelava para que se oferecessem para sair, desta vez, deu lhe um redondo NAO!! Justificaçao: nao posso mandar embora mais ninguem para nao perder os Fundos do QREN!! a rapariga implurou lhe por tudo para o fazer!!! i nada... chegou ao ponto de abdicar da indemnização!! e nada...

    Haverá alguma coisa que ela possa fazer para tentar resolver isto?! terá ela que ficar ali i gastar mais do que ganha so para o senhor nao perder os fundos do QREN??

    I será que ela se deve calar em relaçao a historia do trabalhador-estudante.. ou entao de ter declarado que recebeu um premio de produtividade de mais de 1000€ quando nao o viu e se for preciso nem o vai ver?!?!?


    PEÇO DESCULPA PELO TESTAMENTO TALVEZ CONFUSO!! MAS EU GOSTAVA MESMO DE SABER COMO A PODER AJUDAR!!!! ..... mas nao sei!!
     
  2. RicardoGomes

    RicardoGomes

    Desde:
    23 Mai 2008
    Mensagens:
    1 349
    Gostos Recebidos:
    834
    Não sou a pessoa ideal para ajudar!!!
    Mas ela já tentou ir a inspeção do trabalho?Acho que é o primeiro local onde ela deve ir!
     
  3. @ires

    @ires

    Desde:
    11 Fev 2010
    Mensagens:
    8 753
    Gostos Recebidos:
    5 487
    Talvez o fox on fire possa ajudar em algum esclarecimento! Manda Pm! ;)
     
  4. Bruno_510

    Bruno_510

    Desde:
    12 Fev 2012
    Mensagens:
    258
    Gostos Recebidos:
    203
    Boas ela que se dirija ao ACT- Coimbra, na AV. Fernão de Magalhães e que se informe com eles.
    Há cerca de dois anos a minha mãe começou a ter problemas com os patrões (maus tratos psicológicos, ameaças de despedimento sem indemnização nem fundo de desemprego), meti-os a par da situação e em conjunto com o meu advogado tudo se resolveu.

    Esta é a minha opinião mas de certeza que há por ai pessoal com mais certezas do que fazer.
     
  5. madlima29

    madlima29

    Desde:
    6 Jul 2009
    Mensagens:
    18 007
    Gostos Recebidos:
    6 819
    Manda uma carta registada a empresa a despedir-se, oferece o tempo legal para sair e vem embora com os seus direitos legais. O patrao nao consegue obrigar a ficar.
     
  6. CutKiller

    CutKiller

    Desde:
    8 Jan 2008
    Mensagens:
    11 905
    Gostos Recebidos:
    15 419
    pois mas assim fica sem subsideo de desemprego ;)

    acho que é aí o ponto importante...
     
    1 pessoa gostou disto.
  7. obtuso

    obtuso

    Desde:
    9 Jun 2011
    Mensagens:
    55
    Gostos Recebidos:
    13
    A questão é complicada.

    A empresa tem obrigatoriamente de manter o posto de trabalho se este teve financiamento pelo qren.

    Naturalmente a empresa não vai despedir sem justa causa porque não teria justificação para apresentar ao qren. Logo a questão da empresa despedir parece-me fora de hipótese.

    A melhor solução que vejo será a possibilidade de arranjar já alguém para o lugar e a substituir e assim manter o posto de trabalho na empresa. Mas sairá sem subsídio.

    A não ser que exista uma justa causa não vejo hipótese de sair com subsídio.
     
    1 pessoa gostou disto.
  8. Manu_A3

    Manu_A3

    Desde:
    10 Jun 2007
    Mensagens:
    2 377
    Gostos Recebidos:
    243
    Amigos...
    Obrigado pelos comments!!

    Sim... tambem ja outras pessoas me disseram pa ir ao ACT de Coimbra!!

    Aquilo continua em grande!! o homem ja deu a entender que a esta a tentar vencer pelo cansaço!! e assim ela despedir-se!!
    Mas será que ele pode fazer isto assim de qualquer forma?!?! tirar lhe as "condiçoes" de trabalho?!?
    É que daqui a nada ela esta apenas com o ordenado base e subsidio de alimentaçao!!
     
  9. boost

    boost

    Desde:
    23 Out 2006
    Mensagens:
    13 553
    Gostos Recebidos:
    4 761
    Pode ser que o PC_tábuas passe por este tópico :D
     
    2 pessoas gostam disto.
  10. @ires

    @ires

    Desde:
    11 Fev 2010
    Mensagens:
    8 753
    Gostos Recebidos:
    5 487
    Está aí um caso bicudo...
     
  11. AsuoS

    AsuoS

    Desde:
    13 Out 2011
    Mensagens:
    547
    Gostos Recebidos:
    369
    Sem duvida, 1º ir logo ao ACT.
    Eu acho que ele pode cortar a isenção e o subsidio se assiduidade, tenho assistido a isso muito por aí.
    Quanto ao despedimento, já torna dificil se ele tiver a "mamar" pelo qren!
    Deve ser o que dizes, está a ver se a vence plo cansaço:( infelizmente!
     
  12. dias

    dias

    Desde:
    2 Jul 2009
    Mensagens:
    819
    Gostos Recebidos:
    270
    não sei , mas gastar 230 euros por combustível acho que valia mais alugar um quarto ou casa com uma colega .. tenho um primo na mesma situação e tb em Coimbra e diz que foi a melhor opção que fez para manter o trabalho .


    no outro ponto se for ela a despedir-se não tem direito ou fundo, se for por justa causa tb a menos que haja acordo com a entidade patronal .
    e depois de ela ter ido pedir essa situação então vai fazer-lhe a vida negra, ke se resolva a bem .

    mas tem a solução de se despedir e trazer os direito dela 6 anos já deve dar uma pequena ajuda e passarem pelo http://www.directorio.iol.pt/igt-inspeccao-geral-do-trabalho--196153.htm
    abraço
     
    Last edited: 9 Mai 2012
  13. obtuso

    obtuso

    Desde:
    9 Jun 2011
    Mensagens:
    55
    Gostos Recebidos:
    13
    Repara que ele não a pode despedir por causa do qren.

    Se as coisas já não andavam bem e se ela foi falar em sair é natural que as coisas tenham piorado.

    Não a pode despedir mas pode chatear. O melhor será levar as coisas com diálogo para arranjar uma saída airosa.

    A única solução para sair por vontade própria e conseguir o subsídio é só por justa causa.
     
    1 pessoa gostou disto.
  14. fox.on.fire

    fox.on.fire

    Desde:
    2 Abr 2010
    Mensagens:
    1 136
    Gostos Recebidos:
    1 213
    Boas

    Direito do Trabalho não é a minha área mas posso dar algumas dicas.

    1º O que ela terá a fazer é meter uma cartinha de demisão e seguir a vida dela, pois está mais que visto com que tipo de pessoas está a lidar

    2º O estatuto de Trabalhador Estudante, é omisso em muita coisa sendo passivel de várias interpretações, pelo que não e ilegal solicitar que compense as horas perdidas, ilegal não é, mas dubio sim.

    3º Quem declarou esses tais 1000€? isso está declarado onde? recibo de vencimento? ela assinou esse recibo? é pertinente saber estes promenores pois provavelmente isto terá outro tipo de implicações e objectivos

    4º Pode sempre apresentar queixa contra a entidade empregadora no tribunal de trabalho, no entanto e para já sem mais dados não me pareçe que haja matéria para essa queixa ser legalmente fundamentada.


    Isto é uma opiniao por fora com base no que escreves-te e tendo apenas conhecimento dos factos de uma das partes, antes de mais acho que deves consultar um colega na area do direito do trabalho.
     
    1 pessoa gostou disto.
  15. MarioJPires

    MarioJPires

    Desde:
    14 Nov 2011
    Mensagens:
    236
    Gostos Recebidos:
    46
    Li com atenção a situação e pareceu-me que, tirando alguma deterioração do ambiente de trabalho, a unica coisa que afectou o trabalho da tua namorada foi o aviso de que lhe vão deixar de pagar a isenção de horário (naturalmente o patrão também deixará de poder exigir horários de grande flexibilidade). Numa altura em que o desemprego está a 16% e nos jovens é superior a 30% tenho muitas dificuldades em perceber a motivação para pedir para se ser enviado para o desemprego !!! Sinceramente se fosse uma filha minha dificilmente a apoiava para ficar com uma situação precária (subsidio de desemprego) por 4 ou 5 meses e depois de mão a abanar num Paìs em que o emprego é raro.
    Não posso ajudar concretamente a atingires os objectivos que indicaste mas talvez possa ajudar aconselhando-te a que analises o caso em todas as suas vertentes. Boa sorte.
     
    3 pessoas gostam disto.

Partilhar esta página